Agora na
ulbra tv

Quintal da Cultura

Próxima atração

Turma da Mônica

Notícias

Notícias

Saiba de quem é a voz que anima as viagens na Trensurb


O operador de trem, Vanderlei Furtado, tem uma maneira diferenciada de anunciar as estações e arranca risadas dos usuários

Você viaja de trem? Sabe aquele funcionário que anuncia as estações como se estivesse narrando uma partida de futebol? Pois ele se chama Vanderlei Furtado e agora vamos te contar um pouco sobre ele. Como o Lombardi, do programa Silvio Santos, que todos conheciam a voz, mas que nunca mostrava o rosto, o funcionário da Trensurb também é reconhecido por poucos fisicamente, mas é rapidamente lembrado por qualquer usuário que for perguntado se “conhece o operador de trem que dá os recados super empolgado”. E é exatamente essa animação que o torna diferenciado.

O funcionário, que tem 55 anos, 32 deles só nessa empresa, é o responsável por tornar as viagens muito mais leves e divertidas com sua forma descontraída de passar o dia de trabalho. Não tem quem segure o riso quando se chega perto de alguma estação. Para quem não conhece pode parecer pouco, mas é só entrar em um vagão em turno que ele trabalhe para entender a diferença que isso faz no cotidiano. Um estudo comandado pelo psiquiatra William Fry, da Universidade de Stanford, na Califórnia, revelou que pacientes que recebiam a Terapia do Riso reduziam a quantidade do uso de remédios contra dor e diminuíam em até 20% o tempo de internação em hospitais. Portanto não é exagero dizer, Vanderlei ajuda até na saúde! “É bom saber que faço o bem para as pessoas. Isso muito me anima e emociona”, lembra.

Diariamente, das 5h às 23h30, a Trensurb atende cerca de 180 mil pessoas e, nos horários de pico, são 24 compostos que circulam simultaneamente, por isso é obvio que não são todos os usuários que dão a sorte de pegar o trem com Vanderlei. Ele trabalha no turno da tarde e faz duas viagens por dia entre Porto Alegre e Novo Hamburgo. Quem tem o pé quente de entrar no veículo que ele está escalado comemora.  A estudante de administração, Maria Eduarda Etges, 18 anos, utiliza o serviço três vezes por semana e se diverte com o operador. “Acho engraçado e todo mundo no vagão ri junto. Tem uns que falam meio que morrendo. Prefiro andar com ele. Por ser uma pessoa bem humorada me garante umas gargalhadas”, diz rindo.

Quando começou a brincadeira

Apesar do sucesso, a iniciativa é relativamente nova. Desde 1986 na Trensurb, ele passou a operar nesse setor há apenas quatro anos e conta que foram as reclamações que deram ideia para a inovação. “O trabalho começou ano passado, entre março e abril. Fiz porque tinha reclamação de usuários que a minha voz estava baixa e com descontração encontrei uma forma de consertar a situação. O chefe do setor apoia, diz que é diferenciado e dentro da regra. Assim me divirto enquanto trabalho”, conta.

Depois da mudança, os usuários passaram a entrar em contato com o setor de comunicação e ouvidoria da empresa para elogiar a postura profissional dele. Foram tantas mensagens que a Trensurb fez um material de divulgação falando sobre Vanderlei. “Tem gente que não gosta, mas fico feliz que é uma minoria. A maioria apoia e diz que fica com o dia mais tranquilo. Eles preferem terem um momento de lazer em um dia que as vezes é corrido e pesado”, explica.

Viagem mais emocionante

Vanderlei não gosta de assumir para não chatear o lado azul do Rio Grande do Sul, mas ele é colorado. Apesar disso, relata que as melhores viagens são proporcionadas pela torcida do Grêmio. Como o roteiro do trem contempla a Arena, não é raro para o operador conduzir o composto em dia de jogos do tricolor. E numa dessas oportunidades, ele revela que teve sua jornada mais marcante. “Um dia a torcida estava muito difícil, causando problemas em alguns trens. Graças a Deus no meu entrou um pessoal muito gente boa que foi torcendo até o fim do percurso. A cada estação, eu narrava como se fosse um gol e eles gritavam comemorando junto. Foi muito divertido. Por esse tipo de situação que hoje eu digo que o meu time é a Trensurb, que me proporciona essas emoções”, afirma.

A origem

Hoje um concursado aposentado, Vanderlei não teve sempre uma vida tranquila. Divorciado, pai de Luiza, uma futura enfermeira, de 27 anos, ele conta que vem de uma família simples e que precisou trabalhar desde cedo. “ Meu primeiro emprego foi com 14 anos em uma agência de comunicação. Passei também por Banco e empresa de laticínios, entre outras. Sou de família simples. Meu pai morreu quando eu tinha apenas três anos e minha mãe teve que sustentar minhas duas irmãs e eu. Isso nunca me incomodou. O trabalho me fez crescer”, recorda.

Além de fazer bem para saúde, fazer outra pessoa rir é um bom caminho pra chegar no coração dela. E foi dessa forma que Vanderlei recomeçou a vida. “Hoje sou muito feliz. Já estou quase casado de novo com Ana Cristina Faiet, minha nova companheira”, diz o operador apaixonado. O coração dele tem dona, mas ele está no coração de todos os usuários da Trensurb.

Crédito da foto: Kauê Alves dos Santos

Voltar para lista de notícias
EMISSORA
AFILIADA

publicidade

Newsletter Ulbra TV

Cadastre-se em nossa newsletter e receba novidades e promoções em primeira mão.

publicidade