Agora na
ulbra tv

Cadeira Cativa

Próxima atração

Tá Certo?

Notícias

Mitsubishi L200 Triton Sport: picape quer agradar na terra e no asfalto


Acompanhamos em Catalão o lançamento da nova L200, a picape da Mitsubishi, com direito a visita na fábrica

A Mitsubishi acaba de lançar a linha 2019 da L200 Triton Sport. A picape ganhou uma nova versão top de linha e mudanças sutis no visual, que deixaram o modelo com um toque mais refinado, mas sem perder o ar bruto, característico da picape. Também é dela o sistema de tração mais completo do mercado.

O lançamento foi feito na fábrica da HPE, em Catalão, onde a picape é fabricada. São cinco versões. A de entrada é a versão GL, destinada a frotistas. Mais básica, não tem para-choques pintados e as rodas são de ferro. Oferece o que é necessário: motor diesel e tração 4x4, além de ar-condicionado e direção hidráulica. 

Nas concessionárias, a versão mais em conta é a GLX. Ela está equipada com rodas de liga-leve e pneus ATR, câmbio manual e a tração Easy Select – o sistema mais simples desenvolvido pela Mitsubishi. Acima dela, está a versão GLS, que ganha câmbio automático. Depois estão as tops HPE e HPE-S. 

A HPE vem com rodas diamantadas, grade, faróis em tom cinza e sistema multimídia, equipado com Android Auto e Apple Car Play, que permite a conexão com smartphones. Com isso, é possível ter acesso a áudio por streaming e aplicativos como o Waze. A tela é de sete polegadas. O câmbio é automático de cinco marchas. A versão HPE-S está equipada com rodas de liga-leve aro 17, grade com linha horizontal, faróis de xenon e luz diurna em led, bancos em couro com ajustes elétricos e partida com chave presencial, feita por um botão no lado esquerdo do volante e câmera de ré, muito útil pra quem não está acostumado a manobrar com a caçamba. Nessa versão, o ar-condicionado é de duas zonas.

“Com a linha 2019, estamos oferecendo um portfólio completo de picapes, tanto para os que precisam do carro para o trabalho pesado, como para quem quer um veículo confortável e muito bem equipado para as aventuras e viagens off-road com a família”, afirma Reinaldo Muratori, diretor de planejamento da Mitsubishi Motors.

 

O voo da Triton

O percurso de teste partiu da fábrica e seguiu por 50 quilômetros de estradas de asfalto e terra, em Catalão. Saímos em um comboio de sete picapes, cada uma com um jornalista no comando. No asfalto, a picape consegue equilibrar conforto e firmeza da suspensão. Mas o mais legal estava por vir quando a gente entra na terra. Estou no fim da fila. Aciono a tração 4x4, no modo HLc, que bloqueia o diferencial central e transmite a tração metade para a frente e metade para trás. A poeira levanta. Eu me distancio dos colegas e começo a achar que estou ficando pra trás. 

O pé direito pesa mais no acelerador. Quando me dou conta, o ponteiro está quase a 80km/h na estrada de chão. A L200 está firme no piso de terra, sem escapar, passando por pedras e buracos. Até que a rampa de um bueiro surge na frente. Firmo os braços no volante. A picape sobe e as rodas da frente ficam no ar por alguns segundos e ela vai ao chão. A suspensão é exigida ao máximo e põe a L200 Sport de volta na linha. A tecnologia SDS II têm barra estabilizadora e molas mais rígidas na dianteira, que trabalham junto com os amortecedores. Na traseira, eixo rígido e molas semielípticas alongadas, para evitar que a carroceria pule quando está vazia. Essa construção rígida garantiu que a picape continuasse no caminho, pronta para o próximo desafio. 

Mais adiante, a trilha se fecha. É hora de acionar o modo 4LLc, ou seja, a tração reduzida. Paro o carro, alinho as rodas e ponho o câmbio em Neutro. A valentia da casca grossa se mostra a pleno. Ela sobe uma lomba de pedras, enfrenta erosões e lama com total disposição. A tração reduzida mais do que dobra o torque do 4x4 normal. Mais a frente, está uma poça de barro. Em vez de reduzir a velocidade, eu acelero. A lama se espalha pela carroceria e a Triton parece se sentir mais à vontade assim, cheia de lama na lataria.

 

Motor 2.4 está em todas as versões

Todas as L200 que saem da fábrica estão equipadas com o motor diesel 2.4 de 190 cavalos, desde a GL até a HPE-S. O propulsor é feito em alumínio, montado na fábrica de Catalão. Todos eles são testados e em seguida acoplados à caixa de marchas e à caixa de transmissão da tração 4x4. Depois, são instalados no chassi, onde também são unidos os eixos, diferenciais e o cardã.

 

O sistema de tração

A L200 Triton Sport tem a tração 4x4 mais completa da categoria. O sistema das versões de entrada é o Easy Select. Nas versões top, o sistema é o Super Select. Com diferencial central, ele permite o uso do modo 4H no asfalto, em dias de chuva, por exemplo, quando há menos aderência. Nessa função, a tração nas rodas dianteiras varia entre 40% e 50%. O modo 4HLc bloqueia o diferencial central e envia 50% da força para frente e 50% para trás. É o ideal para pisos de baixa aderência, como a terra, por exemplo. Além dele, há o modo 4LLc, que é a reduzida. Ela multiplica a força do motor por 2,56 vezes e transfere para as rodas. É o ideal para o off road intenso, como barro, areia ou uma subida íngreme com pedras e erosões, por exemplo. 

As versões completas ainda vêm com bloqueio do diferencial traseiro. Se uma das rodas estiver patinando, ele envia força para a outra e impulsiona a roda que tem atrito.

 

A fabricação da L200 Triton Sport

Enquanto o trem de força é montado em um pavilhão da fábrica, a carroceria é pintada em outro. Antes da tinta, a carroceria é limpa e ganha as camadas de base. Um revestimento para proteger o metal de pedras é aplicado nas caixas de roda. Depois, a vedação é feita com massa plástica e é realizada a pintura. Todo o processo dura cerca de sete horas. 

Os metais recebem tratamento anticorrosão. Um deles ainda na siderúrgica. Partes da estrutura do carro, como as colunas, têm materiais de alta resistência.

A seguir, é hora de unir chassi e carroceria. Esse processo é feito em um terceiro pavilhão no complexo. A linha de montagem é dividida com o Suzuki Jimny, também fabricado em Catalão. Do lado, são fabricados os modelos ASX (SUV) e Lancer (sedan). Técnicos instalam revestimentos acústicos, tapeçaria, cabeamento elétrico, bancos e forrações internas. Aos poucos a Triton Sport vai ganhando forma. No fim, são aplicados os acabamentos e o emblema Mitsubishi na grade dianteira. Depois de pronta, a picape é alinhada e passa por uma inspeção final.

 

Opinião

Com bancos que apoiam bem o corpo, sem sacolejar no off road e confortáveis para a estrada, a L200 Triton Sport se mostra um veículo versátil. Tanto para quem precisa dela para trabalhar quanto para o uso urbano. É um carro bom para viajar e quando o asfalto acaba, ela vai se sentir mais à vontade para ir onde aquele SUV bonitinho, mas 4x2, não vai. E esses são os lugares mais legais.

 

Fotos: Assessoria Mitsubishi

Voltar para lista de notícias
EMISSORA
AFILIADA

publicidade

Newsletter Ulbra TV

Cadastre-se em nossa newsletter e receba novidades e promoções em primeira mão.

publicidade